São Vicente terá quatro novos cursos de qualificação profissional | Jornal Vicentino

São Vicente terá quatro novos cursos de qualificação profissional

Artigo   0 Comentário
Espaçamento entre linhas+- ATamanho da Fonte+- Imprimir este artigo
São Vicente terá quatro novos cursos de qualificação profissional

Centenas de vicentinos devem receber qualificação profissional no Fundo Social de Solidariedade (FSS-SV) nos próximos meses. Na manhã do último sábado (16), a Cidade assinou quatro novos convênios com o Fundo Social de Solidariedade do Estado de São Paulo (Fussesp).
Representantes de 64 municípios paulistas participaram da cerimônia de assinatura de convênios, realizada na Igreja Batista Peniel, em São Vicente. Estiveram presentes no evento a primeira-dama de São Paulo e presidente do Fussesp, Lu Alckmin, a presidente do FSS-SV, Andréa Gouvêa, o prefeito Pedro Gouvêa e a esposa do vice-governador, Lúcia França.
Desde 2011, mais de 171 mil pessoas foram qualificadas pelo Fundo Social do Estado de São Paulo e mais de 5 mil convênios assinados com prefeituras paulistas. Só no encontro deste sábado, foram firmadas 285 novas parcerias.
São Vicente - No caso de São Vicente, foram firmados quatro convênios. No primeiro deles, o Município, que já é sede de oficinas de panificação, passará a funcionar como um polo de Padaria Artesanal. Com isso, novos equipamentos serão recebidos, permitindo a ampliação das modalidades de pães e doces ensinadas em workshops no Fundo Social de Solidariedade (Rua Benedito Calixto, 205 – Centro). A Cidade também receberá mais três cursos: Construção Civil, Escola de Moda e outra sede de Padaria Artesanal.
Em discurso emocionado, Lu Alckmin destacou a importância desses cursos. “A gente poderia dar dinheiro para as pessoas necessitadas, seria mais fácil. Mas o dinheiro, uma hora, acaba. Com a qualificação profissional, as pessoas ficam livres, deixam de depender do governo e podem buscar sua própria renda”.
A presidente do Fussesp citou também a intensidade com que as aulas são ministradas. “Os cursos de costura, por exemplo, são de dois meses, com 80 horas de duração. Ao final, teremos exímias costureiras. E o nosso incentivo é para que elas sigam em suas comunidades, gerando renda no próprio local de origem”.
Segundo Andréa Gouvêa, a equipe do FSS-SV já trabalha na estruturação dos novos cursos. “Em momentos de crise, de alta vulnerabilidade, investir no social é fundamental”.
O prefeito Pedro Gouvêa também exaltou a solidariedade. “Vivemos dias em que o amor, o cuidado, a dedicação ao próximo se mostram fundamentais. E, agora, temos aqui em São Vicente novas ferramentas para desenvolver um trabalho de excelência”.

Artigo   0 Comentário

Clique na capa e veja a versão impressa

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A VERSÃO DIGITAL DESTA QUINTA-FEIRA (16/11) DO JORNAL VICENTINO

large-1897475-1


EDIÇÕES ANTERIORES - CLIQUE AQUI



Enquetes

Desculpe, não há enquetes disponíveis no momento.