Turismo de Aventura: Expedição avalia trilhas do Voturuá | Jornal Vicentino

Turismo de Aventura: Expedição avalia trilhas do Voturuá

Artigo   0 Comentário
Espaçamento entre linhas+- ATamanho da Fonte+- Imprimir este artigo
Turismo de Aventura: Expedição avalia trilhas do Voturuá

Na última quinta-feira, mesmo com o tempo chuvoso, a Secretaria de Turismo (Setur) e instituições que agregam conhecimento técnico no segmento de turismo de aventura iniciaram uma expedição para registro e mapeamento técnico das trilhas do Parque Ecológico do Voturuá e seu entorno.
Nesta primeira etapa, o projeto “Pés na Trilha” foi restrito aos profissionais convocados para análise das condições e orientações técnicas. O objetivo é oferecer com segurança a exploração pública das trilhas de São Vicente, que tanto podem fomentar o turismo no Município.
O projeto “Pés na Trilha”, criado pela Setur, visa catalogar todas as trilhas da cidade para a fiscalização e promoção do ecoturismo no município, assim como manutenção dos pontos críticos, registro fotográfico, coordenadas por GPS, preservação ambiental e manejo do local.
As trilhas integram um remanescente de Mata Atlântica, situado entre dois centros urbanos (São Vicente e Santos), possuindo área de 850 mil m² e que compreende três trilhas: Pedreira, Pico do Urubu e Bicho Preguiça, com cerca de 2.730 metros no total.
Dentre as mais variadas paisagens, está o mirante que possibilita visualizar a área do Parque Ecológico Voturuá, a baía de São Vicente, o Parque Estadual Xixová, Zona Noroeste de Santos, Serra do Mar e a cidade de Cubatão. Também passa pelo antigo caminho de colonizadores, aonde se chega a uma pequena represa, que por muitos anos, forneceu água para a cidade de São Vicente.
O secretário de Turismo, Henrique Marx, afirmou que a primeira expedição de manejo das trilhas do Voturuá teve menos pessoa devido à vida, mas contou com a equipe da Setur, representantes do Exército e da Caiçara Expedições, com guia de turismo especialista em trilhas.
Henrique aprovou a primeira expedição. “O objetivo foi a avaliação das trilhas para identificarmos as dificuldade, os prós e contras em reabri-las para turistas e para a população e assim dar início ao turismo de aventura e o ecoturismo em nossa cidade”.
O secretário afirmou que foi verificado que a trilha da Pedreira é a que tem um grau de dificuldade menor e se encontra em bom estado, necessitando de alguns ajustes em relação a pontes e orientação, com placas, caminhos, por exemplo.

Artigo   0 Comentário

Clique na capa e veja a versão impressa

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A VERSÃO DIGITAL DESTA QUINTA-FEIRA (16/11) DO JORNAL VICENTINO

large-1897475-1


EDIÇÕES ANTERIORES - CLIQUE AQUI



Enquetes

Desculpe, não há enquetes disponíveis no momento.